Noticias

Reunião da CPI do Transporte Coletivo é interrompida por manifestantes - Bruno Pessuti

Reunião da CPI do Transporte Coletivo é interrompida por manifestantes

15 de Julho de 2013
A participação do gestor de operações do transporte coletivo da URBS, Luiz Filla, na reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Coletivo da Câmara de Curitiba desta segunda-feira (15) foi interrompida por manifestantes do Movimento Passe Livre que agrediram o representante da empresa com uma torta. A reunião foi suspensa e será retomada na próxima quinta-feira (18), com reforço na segurança.
“Foi um ato lamentável, uma agressão a um servidor público. Isso é inadmissível em uma Comissão séria como a nossa que está coletando todas as informações a respeito da tarifa e busca soluções para reduzir o custo da tarifa para o usuário”, comentou o vereador Bruno Pessuti (PSC), relator da CPI.
A agressão ocorreu enquanto o representante da URBS detalhava o processo de licitação do transporte coletivo, para, em seguida, dar início à apresentação dos pontos que compõem a planilha que define a tarifa técnica. “Fila estava respondendo todas as perguntas de maneira bem esclarecedora, não se abstendo de qualquer questionamento”, disse o relator da CPI, que avaliou a reunião como “muito produtiva” até o episódio envolvendo os manifestantes.
O próximo convidado seria Antônio José Vellozo, representando o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp). “Mas devido a esse ato desrespeitoso, perdemos a oportunidade de avançar na coleta de informações tanto sobre a planilha como sobre o posicionamento do Sindicato, que era bastante aguardado”, lamentou Bruno Pessuti.