Noticias

Câmara de Vereadores aprova criação da Frente Parlamentar Municipal da Mobilidade Urbana Sustentável  - Bruno Pessuti

Câmara de Vereadores aprova criação da Frente Parlamentar Municipal da Mobilidade Urbana Sustentável

18 de Fevereiro de 2013
A causa da mobilidade urbana sustentável, que tem como símbolo maior a bicicleta, ganhará um espaço formal na Câmara de Vereadores de Curitiba. Nos próximos dias, a Casa vai instituir a Frente Parlamentar Municipal da Mobilidade Urbana Sustentável.
A proposição - feita pelo vereador Bruno Pessuti (PSC) e que deverá coordenar a Frente - foi aprovada pela Câmara e será criada como forma de integrar a Casa nos debates relativos ao tema da mobilidade.
Na justificativa do requerimento para criação da Frente, o vereador lembra que a presidente Dilma Rousseff sancionou recentemente a Política Nacional de Mobilidade Urbana, com o intuito de fomentar a criação de uma nova realidade e de um novo modo de vida nos grandes centros urbanos do país.
De acordo com Bruno Pessuti, o objetivo será acompanhar e criar políticas públicas sobre o tema. Vamos discutir todas as questões que permeiam as alternativas de modais de transporte sustentáveis", disse Pessuti.
Entre os temas que farão parte das discussões da Frente na Câmara Municipal de Curitiba estão acessibilidade, calçadas, sinalização, pólos geradores de trânsito, programas de incentivo à carona solidária e campanhas educativas.
O coordenador do Programa Ciclovida da Universidade Federal do Paraná (UFPR), José Carlos Belotto, comemora. "Esta é mais uma conquista do movimento cicloativista em Curitiba", afirma. Ele pretende trazer para a Frente Municipal debates sobre o Plano Municipal de Apoio à Bicicleta, por exemplo.
Para o ciclo ativista, Danilo Herek, a criação da Frente é extremamente positiva. "Reflete a importância que o tema da mobilidade, capitaneado pelos movimentos cicloativistas, vem ganhando no debate público local", comenta.
Já o presidente da Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu (CicloIguaçu), Jorge Brand, disse que o objetivo principal é tornar a bicicleta um vetor da transformação social e urbana. "As cidades devem priorizar o transporte coletivo e não motorizado, ou seja, os ciclistas e pedestres", conclui Brand. O CicloIguaçu foi criado em maio de 2011 e já conta com 200 integrantes.
Farão parte da nova Frente - coordenada por Bruno Pessuti, o vereador Jonny Stica (PT), vereador Tiago Gevert, Dona Lourdes, professor Galdino, Noêmia Rocha, Carla Pimentel, Pier Petruzziello, Aldemir Manfron, Dirceu Moreira, Aladim Luciano, Beto Moraes, Cristiano Santos, Paulo Rink e Tico Kuzma.
"