Noticias

Câmara homenageia o Dia do Maçom - Bruno Pessuti

Câmara homenageia o Dia do Maçom

03 de Setembro de 2019
A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) realizou, na noite desta terça-feira (3), uma sessão alusiva ao dia do Maçom – comemorado oficialmente no dia 20 de agosto, por iniciativa dos vereadores Bruno Pessuti (PSD) e Cristiano Santos (PV). Durante a solenidade, conduzida pelo segundo-secretário Professor Euler (PSD), foram homenageados a Grande Loja do Paraná, o Grande Oriente do Brasil-Paraná e o Grande Oriente do Paraná. A CMC também entregou um voto de congratulações e aplausos ao ex-servidor da Casa Waldemar José Cruz, que tem uma trajetória ligada à Maçonaria desde 1978.



Em pronunciamento, Bruno Pessuti lembrou que aprendeu com seu pai, o ex-governador do Paraná Orlando Pessuti, os ensinamentos da maçonaria: "Agradeço ao meu pai, que foi quem me ensinou os valores da Maçonaria desde criança. Valorizando a família, agindo sempre com ética, honestidade e amor ao próximo. Por isso, me senti muito à vontade para, em conjunto com o vereador Cristiano Santos, propor esta sessão", disse.

Coautor da iniciativa, Cristiano Santos explicou os valores que norteiam essa formação: "Não basta um bom comportamento, este deve ser acompanhado de um conjunto de virtudes, como a tolerância, o amor, o sacrifício e a disposição de servir e não ser servido. Buscar, a cada dia, o combate à tirania, à ignorância e aos preconceitos", defendeu.

Para o homenageado Grão-Mestre Valdemar Kretschmer, da Grande Loja do Paraná, a iniciativa da Câmara é uma inequívoca demonstração de força da Maçonaria. "Representando as nossas 173 lojas, em um total de 5.550 obreiros, distribuídos em 72 municípios do Paraná, agradeço essa honrosa homenagem. Para nós, é uma demonstração inequívoca que a maçonaria está mostrando a sua cara, seus valores através dos seus obreiros e que isso está sendo reconhecido pela sociedade curitibana", disse.

O Grão-Mestre Luiz Mário Luchetta, do Grande Oriente do Brasil-Paraná, destaca que a iniciativa da CMC serve de estímulo: "Temos uma máxima: o que uma mão faz a outra não precisa saber. Por isso nosso trabalho é silencioso. Entretanto, o reconhecimento público é exemplar. Afinal, a fala motiva, mas o exemplo arrasta. Esta homenagem, do Legislativo Municipal, muito nos estimula. Agradecemos essa solenidade proporcionada pelos legítimos representantes da população de Curitiba", afirmou.

Terceiro homenageado da noite, o Grão-Mestre adjunto do Grande Oriente do Paraná, Cristian Flores, aproveitou para lembrar a contribuição histórica dos maçons em Curitiba. "Em Curitiba, mais de 250 ruas homenageiam Maçons, a exemplo de Emiliano Perneta, Fredolin Wolf, Luiz Parigot de Souza, Nilo Peçanha e Trajano Reis. Falando no Trajano Reis, este foi denominado médico dos pobres e foi presidente da Câmara de Curitiba. Entre os seus principais feitos, vejam o simbolismo, foi o de proporcionar iluminação pública na cidade. Podemos dizer, assim, que um maçom trouxe luz à cidade. Na minha opinião, este é um legado. Agradeço à homenagem desta Casa, que representa os anseios da cidade que tanto amamos", destacou.

O ex-governador Orlando Pessuti subiu à tribuna, parabenizou os homenageados e destacou que “a maçonaria, independente da potência que ela representa, tem que buscar a unidade. Porque é isso que nós pregamos dentro das nossas lojas”. Ele ainda considerou “importante aquilo que nós fazemos, demonstramos, dentro de uma loja, com suas portas cerradas, guardadas pelo guardião do tempo. Mas muito mais importante – e ficou evidenciado aqui nos discursos dos homenageados – é o exemplo, o legado que você, enquanto maçom, enquanto esposa, filho ou filha de um maçom, pode demonstrar fora do templo, onde o exemplo deve ser a referência”.

Também estiveram presentes na solenidade o secretário municipal de Administração e Gestão de Pessoal, Alexandre Jarschel de Oliveira; e o Presidente do Observatório Social do Brasil, Ney da Nóbrega Ribas.