Noticias

BRUNO PESSUTI PROPõE QUE RECURSOS ECONOMIZADOS COM A CONSILUX SEJAM DESTINADOS PARA CAMPANHAS EDUCATIVAS - Bruno Pessuti

BRUNO PESSUTI PROPõE QUE RECURSOS ECONOMIZADOS COM A CONSILUX SEJAM DESTINADOS PARA CAMPANHAS EDUCATIVAS

04 de Março de 2013
O vereador Bruno Pessuti (PSC) encaminhou, nesta segunda-feira (04), uma sugestão à Prefeitura Municipal para criação de crédito adicional especial, onde deverão ser aplicados R$ 3,2 milhões por ano, obtidos com a economia da renegociação do contrato com a empresa Consilux - responsável pelos 196 radares de trânsito existentes em Curitiba.
A sugestão prevê que o valor gerado com a economia seja utilizado integralmente na criação e divulgação de campanhas informativas e educativas relacionadas à mobilidade urbana.
O vereador lembrou que a prefeitura de Curitiba anunciou, no dia 18 de fevereiro, uma estimativa de redução de 37% nos valores pagos à empresa Consilux. O gasto mensal com o aluguel dos equipamentos passaria de R$ 737 mil para R$ 464 mil, ou seja, uma diferença mensal de R$ 273mil. Os novos valores foram calculados com base em uma análise técnica feita pela Controladoria da Secretaria Municipal de Finanças.
Sugerimos ao Executivo Municipal a abertura de um crédito suplementar para realocação e aplicação integral desta economia de R$ 273 mil por mês que podem ser aplicados em educação", explicou Bruno.
Segundo ele, a sugestão é que as campanhas sejam focadas no Trânsito, incluindo o incentivo à utilização de transportes alternativos sustentáveis, como a bicicleta. "Também devem ser divulgadas campanhas sobre carona solidária e de uso do transporte coletivo", detalhou o vereador.
Bruno ressalta que R$ 273 mil por mês representam um acréscimo de 70% no valor existente para campanhas educativas, de acordo com o previsto na Lei Orçamentária anual para Curitiba. "Por este motivo, devem ser incluídas outras demandas socioeducativas para Curitiba, como, por exemplo, o combate às drogas e a proteção do meio ambiente - temas que influenciam diretamente no trânsito e necessitam de educação", finalizou Bruno. "