Mandato

Restaurantes vão criar campanha para divulgar meia porção a pessoas que fizeram redução de estômago - Bruno Pessuti

Restaurantes vão criar campanha para divulgar meia porção a pessoas que fizeram redução de estômago

14 de Maio de 2013
Legenda: compromisso foi assumido durante audiência pública promovida pela Comissão de Direitos Humanos, Defesa da Cidadania e Segurança da Câmara de Vereadores nesta quarta-feira (24)

O projeto de lei de autoria do vereador Bruno Pessuti (PSC) que prevê desconto em restaurantes para pessoas que fizeram redução de estômago já trouxe um resultado positivo para a sociedade curitibana. Entidades que representam os estabelecimentos da cidade se comprometeram a criar uma campanha divulgando a existência de porções diferenciadas para atender este público.
O compromisso foi assumido durante audiência pública promovida pela Comissão de Direitos Humanos, Defesa da Cidadania e Segurança da Câmara de Vereadores nesta quarta-feira (24) para discutir o projeto de lei.
“Esta é nossa primeira conquista. Agora o projeto segue seu trâmite normal, mas já estou bastante satisfeito por termos promovido o debate e já termos conseguido este avanço”, disse Bruno, que convidou os representantes dos restaurantes para fazer o lançamento da campanha na ocasião da votação do projeto.
O diretor-executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Luciano Bartolomeu, foi quem sugeriu a criação da campanha. “Podemos criar uma campanha para divulgar em nossas redes sociais e espaços publicitários sobre a importância de receber bem as pessoas que passaram por esse procedimento”, disse durante a audiência.
A ideia logo foi acatada pelas demais entidades que representavam o segmento - Sindicato de Hotéis e Restaurantes (Sindihoteis) e Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar). “Se estamos pagando táxi para o cliente ir ao bar, por que não fazer uma campanha como esta?”, comentou Fabio Aguayo, da Abrabar.
O evento ainda contou com a participação dos vereadores Chico do Uberaba (PMN), que é presidente da Comissão; Geovane Fernandes (PTB); Dirceu Moreira (PSL) e Felipe Braga Cortes (PSDB).
OBESIDADE – No início da audiência, o diretor da Unidade de Cirurgia Bariátrica e Metabólica da Santa Casa/PUC Paraná, doutor Alcides Branco Filho, apresentou dados para estimular o debate entre os participantes.
Segundo ele, as duas técnicas mais populares de cirurgia de redução de estômago são a gastroectomia vertical e a by-pass gástrico. “Na primeira a pessoa operada consegue ingerir, no pós-operatório, entre 200 e 250 gramas de comida. Na segunda a sensação de saciedade acontece com menos alimento: entre 100 e 150 gramas”, informou.
Em Curitiba, apenas nos últimos dois anos foram realizados mais de 1 mil procedimentos deste tipo, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde.

Agência Ehcom