Mandato

Curitiba está prestes a ter seu Plano de Gestão de Riscos para prevenção a desastres naturais - Bruno Pessuti

Curitiba está prestes a ter seu Plano de Gestão de Riscos para prevenção a desastres naturais

14 de Maio de 2013
Com a elaboração de um plano específico para prevenção a desastres naturais, Curitiba avança rumo à melhoria da segurança e da qualidade de vida de seus moradores. Esta foi a análise feita pelo vereador Bruno Pessuti (PSC), presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara de Vereadores, sobre o anúncio do secretário de Obras Públicas da cidade, Sergio Luiz Antoniassi, de que os projetos relacionados à elaboração do Plano Municipal de Gestão de Riscos terão suas ordens de serviços assinadas nesta semana.

O anúncio foi feito durante reunião da Comissão realizada na tarde de terça-feira (07), que contou ainda com a participação do secretário municipal do Meio Ambiente, Renato Eugenio Lima.

“Esta é a Curitiba que queremos para o futuro: uma cidade em que o Executivo e o Legislativo discutem, juntos, formas de evitar tragédias que afetem a qualidade de vida de seus moradores. Assim reforçamos o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável”, comentou o presidente da Comissão.

GESTÃO DE RISCOS - Os projetos que integram o Plano de Gestão de Risco garantiram o segundo maior investimento do governo federal na capital, ficando atrás apenas dos recursos destinados às obras do metrô. Mais de R$ 640 millhões já estão assegurados para as ações para prevenção a desastres naturais, como enchentes.

Segundo o secretário de Obras Públicas, as obras devem ser licitadas em outubro e terem início no próximo ano. “Mas talvez isso aconteça antes pois a Caixa Econômica vem pedindo celeridade na elaboração dos projetos executivos”, informou.

Entre os projetos que deverão ser desenvolvidos em Curitiba constam: drenagem urbana sustentável, elaboração de estudos e projetos de engenharia para o manejo de águas pluviais, elaboração de estudos e projetos de engenharia de macrodrenagem na Bacia do Rio Ponta Grossa e para revitalização das Bacias Hidrográficas do Ribeirão dos Padilhas, do Rio Barigui e do Rio Atuba.

Já o secretário municipal do Meio Ambiente, Renato Eugenio Lima, que é um dos maiores especialistas brasileiros sobre o tema, fez uma apresentação contextualizando os desastres naturais na história de Curitiba. Ele ainda explicou que o Plano de Gestão de Riscos é um aprimoramento do Plano Diretor de Drenagem Urbana, que estava sendo elaborado pela gestão anterior.

Agência Ehcom