Mandato

CPI do Transporte Coletivo: Bruno Pessuti solicita ofícios trocados entre Urbs e empresas de ônibus - Bruno Pessuti

CPI do Transporte Coletivo: Bruno Pessuti solicita ofícios trocados entre Urbs e empresas de ônibus

30 de Agosto de 2013
Depois da diligência à Urbs realizada na última quinta-feira (29) pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Coletivo de Curitiba, o vereador Bruno Pessuti (PSC), relator da CPI, solicitou os ofícios enviados pela Urbs às empresas de transporte desde o início do processo licitatório, em 2009.
“Nosso objetivo é ter acesso às informações trocadas oficialmente entre a Urbs e as empresas, para podermos aprofundar nossos próximos questionamentos”, antecipou o relator.
A diligência teve como objetivo sanar dúvidas sobre o sistema de bilhetagem eletrônica e a aquisições de palmtops para agentes de trânsito, bem como sobre a licitação e os contratos firmados com as empresas do setor.
Quanto ao sistema de bilhetagem, Bruno ressaltou que a principal preocupação dos integrantes da CPI é relacionada à prorrogação do contrato – cujo prazo termina nesta sexta-feira (30). “Para realização de nova licitação para contratação dos serviço de bilhetagem eletrônica, é essencial que a Urbs disponha do código-fonte, que está em negociação junto ao ICI e à Dataprom, a empresa contratada pelo Instituto para desenvolvimento e implantação dos equipamentos do sistema”, destacou Bruno Pessuti.
Já com relação aos 750 PDA´s (Personal Digital Assistance), equipamentos portáteis popularmente chamados de palmtops adquiridos por R$ 3,5 milhões, confirmou-se que estão foram de uso.
“De acordo com informações repassadas pela a Urbs ao jornal Gazeta do Povo em setembro do ano passado, previa-se que os equipamentos estariam em uso ainda em 2012. No entanto confirmamos que, quase dois anos depois de adquiridos, todos PDA´s, comprados por quase R$ 5 mil cada, continuam encaixotados”, informou Bruno Pessuti.
Os equipamentos serão utilizados pelos agentes para acessar informações da situação dos ônibus e vias que compõem a linha em que atuam. Também serão empregados na fiscalização do Estacionamento Rotativo EstaR.

Foto: Jaelson Lucas/SMCS